Eletrotécnico de Guaraí registra B.O contra Einstein na delegacia

Muito normal quando acontece um desentendimento entre pessoas que a parte que se sente “ofendida” pense logo em fazer um “BO” (Boletim de Ocorrência). O Boletim é um registro, mas este caso e inusitado!

O técnico em eletrônica e especialista em eletrotécnica Josênio dos Anjos, de 48 anos, residente em Guaraí, cidade de 26 mil habitantes do estado de Tocantins, surpreendeu os estudantes de Física ao registrar, no último dia 9 de novembro, um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia local, no qual acusa o físico alemão Albert Einstein, morto há 65 anos, de “erros incontáveis” na Teoria da Relatividade.

Embora Josênio não possua nenhum tipo de formação em Física, ele garante ter efetuado um estudo revolucionário e ainda inédito, no qual explica que, ao contrário do que Einstein registrou em sua famosa teoria, o universo continua se expandindo desde a sua criação, há mais de 13,8 bilhões de anos.

Apesar de entender que o documento provavelmente não terá nenhuma repercussão jurídica, não só pela notoriedade do acusado, mas também pela dificuldade em citá-lo ou aos seus herdeiros de fato, Josênio disse que fez questão de registrar a ocorrência para que o caso fique em aberto.

Segundo o eletrotécnico, sua esperança é que “algum representante ou defensor de suas [de Einstein] equívocas ideias se manifeste em um ato de desagravo”. Apesar de simbólico, o documento registrado tem validade jurídica. Josênio, por sua vez, garante ter plena convicção de que a teoria de Einstein está completamente errada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s