Perícia virtual do INSS

Com o objetivo de agilizar os processos e evitar a transmissão da doença entre médicos e segurados, foi criada a lei da TELEMEDICINA, que autoriza os médicos a fazerem perícias pela internet.

O poder judiciário tem tomado medidas para que comece a ser aplicada em benefícios por incapacidade e assistências de prestação continuada enquanto durarem os efeitos da crise ocasionada pela pandemia do Covid-19.

A medidas deixa algumas lacunas. Primeiro não é obrigatória. Pois deverá ter o consentimento de quem vai passar pela perícia e, caso confirme, o trabalhador deve informar o endereço eletrônico e número de celular, além de juntar ao processo documentos, como laudos, relatórios e exames médicos.

Se por um lado a alternativa tecnológica compromete a observação de detalhes essências da perícia tradicional, como o exame físico, ausculta, teste de audição e análise visual da deambulação (caminhar), asseio, malformação e cicatrizes. Pois nem tudo pode ser analisado pela webcam.

Por outro lado, um grande número de pedidos, desde que contenham todos os documentos que comprovem a moléstia, os mesmos são mais que suficientes para a formação do convencimento do perito. Aqui entra uma visão de mundo de cada perito. Os mais atualizados admitem as mudanças tecnológicas enquanto que os mais conservados não admitem estas mudanças. Para o segurado que tiver impossibilidade técnica ou prática, deve ter o cuidado de justificar para não prejudicar o adiamento do ato. Na dúvida, é melhor esperar um pouco e não ameaçar a futura renda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s